Victor Dzenk outono-inverno 2017

07.10.2016

Nouveau folk na passarela – Victor Dzenk volta ao line-up de desfiles do Minas Trend assim, meio diferente e bem potente, começando com listras, camisaria e amarrações e indo até bordados, passando pelo trabalho de papel de parede e mobiliário de William Morris, por flores surrealistas que vieram de lustres e luminárias, pelo trabalho incrível da artista peruana Ana Teresa Barboza (também de certo apelo surreal)… E ainda mistura um tricô de pegada folk à América Latina com tatuagem old school estampadas e cortes a laser! Mas o que a gente logo pergunta é: cadê o caftã? Cadê as mil estampas figurativas, o esvoaçante? Tudo isso ainda aparece na coleção comercial mas ela tem muito mais, mesmo. Nome do segredo? Virgílio Andrade, estilista que tinha (ótima) marca própria, a Virgílio Couture, e agora arrasa na equipe de estilo de Victor ao lado de Tony Freitas. Tá explicado – parabéns pro Victor pela coragem de mudar e agitar; parabéns pra equipe de estilo que está afinada! (Jorge Wakabara)

Tags:                                                  

Compartilhar