Raf Simons primavera-verão 2015

26.06.2014

Após a parceria com Sterling Ruby no outono-inverno 2014/15, Raf Simons continuou com um gosto pela colagem, mas dessa vez ela ganhou um apelo especial. Primeiro, um jeito diferente de assistir à apresentação: os convidados não tinham cadeira, porque “você percebe as coisas de maneira diferente quando de pé”, e a luz mistura vermelho (de perigo) e verde (de natureza), resultando em um branco que tenta reproduzir a iluminação dos filmes de terror da década de 70.

Mas esses são detalhes perfeccionistas perto da imagem principal da coleção: a gola marinheiro que, na parte de trás, traziam uma colagem tipo folha de caderno de inspiração com imagens de amigos, uma montanha-russa, uma pintura clássica do monte Fuji, um tubarão… Coisas a partir das quais você pode formular um sentido com suas próprias referências pessoais, ou te parecem uma mistura que pode te agradar esteticamente mas não necessariamente faz sentido.

E na verdade faz: são pedaços da memória pessoal do estilista que resultam em imagens e, quando consumidos, serão ressignificados por cada um que os usar. Os casacos, em sua grande maioria, são longos, quase no joelho; conjuntinhos de camisa e calça da mesma cor e tecido lembram uniformes; a calça é ajustada e comprida, deixando o tecido sobrar na barra fazendo volume; nos pés continuam os tênis esportivos e híbridos de tênis com outros tipos de calçados; e a regata tem sobreposição de tricô. Confira mais na galeria!

Tags:                          

Compartilhar