O que o rei dos anos 90 Tom Ford faria na tendência anos 90?

08.02.2019 - 10:20 Desfiles Nova York comente!

Ver mais fotos

Ele assumiu a direção criativa da Gucci em 1994 e transformou o look das mulheres na segunda metade da década – o luxo ganhava outra cara, o maximalismo saía de cena de vez e o minimalismo que já bombava com os japonistas, belgas, Helmut Lang e Jil Sander ganhavam a sua versão mais sexy e extravagante. Era Tom Ford, que saiu da casa italiana só em 2004 pra lançar a marca própria e homônima em 2006. E hoje, que a moda assume a tendência dos anos 90 como sua maior tocha, o que ele pode fazer? Pro outono-inverno 2019/20 ele reinventa o que ele já fez lindamente: uma alfaiataria poderosa com materiais e combinações de cores incríveis (o veludo vinho, o cetim das calças oversized com a barra virada, o verde militar com verde folha, o vermelho em Gigi Hadid, o couro num preto profundo). Também tem pele (fake) em casacos e até no chapéu de aba larga; toques de streetwear no capuz e no tricô; vestidos coluna com correntes sensuais em tons de rosa e um em prata (Carol Trentini em um deles, aliás).

Pra “Vogue” América, ele conta no backstage: “No fundo nunca fui um estilista que falava de um momento no tempo, de como isso influencia o que eu crio, mas você não pode escapar das notícias. Sinto-me frustrado e agitado e exausto. E não quero vestir algo particularmente desafiador ou algo particularmente agressivo”. Isso quer dizer que o look Tom Ford revisitado é menos provocante que o de vinte anos atrás. Mas segue chiquérrimo!

Tags:                                      

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas