Gucci primavera-verão 2017

21.09.2016

Por mais que os anos 70 sejam uma das décadas mais importantes pra história da Gucci e sigam como forte referência pro trabalho do atual estilista da marca Alessandro Michele, é interessante perceber também como ele segue ressignificando essa estética olhando, justamente, pro passado mais passado ainda! Mas se antes o brechó era “qualquer brechó”, hoje ele é de luxo: nessa primavera-verão 2017 apresentada na Semana de Moda de Milão, com um remix forte que inclui plataformas de prostitutas venezianas da época do Renascimento (ou de Elton John, ou de Ziggy Stardust) a vestidos bem anos 80 (uma versão menos sexy e ainda mais kitsch do que Hedi Slimane fez no seu último desfile pra Saint Laurent), Michele ousa na opulência cada vez maior, nas misturas que, quanto mais estranhas, mais são irresistíveis.

Se as mais velhas querem parecer mais jovens, as mais jovens querem parecer mais velhas? Os óculos pesadíssimos cheios de pedraria já fariam qualquer look, mas por que não incluir uma meia calça verde, e um laçarote no pescoço, mais um dragão dourado bordado no tailleur com bermuda? Um look à Studio 54 é seguido por algo bem ingênuo, e passa pra camadas de franjas metalizadas e coloridas (Primo Itt gay?!), e um topzinho com jaqueta jeans manchada com spikes nos ombros… Como é que tudo é tão diverso e faz parte de uma mesma coleção? E aquela velha história da “moda de passarela” volta a assombrar: “Quem vai usar esse chapéu enorme? E essa blusa que parece toalha de mesa natalina? E esse casaco listrado que parece de bobo da corte?” Resposta: certamente alguém com mais bom humor que você…

Tags:                                                      

Compartilhar