Categorias: Desfiles SPFW

Delicadeza no grande palco: a estreia da Neriage

26.04.2019

A Neriage já passou pela Casa de Criadores e pelo Veste Rio, mas sua cliente sofisticada e que paga por uma roupa de ticket médio maior (é um tecido de qualidade, uma costura caprichada, uma modelagem cheia de cuidado) cresce o olho mesmo quando algo é apresentado no SPFW. É por isso que Rafaella Caniello chega aqui, no maior palco da moda em matéria de desfiles nacionais, nessa estreia que segue seu compasso delicado e poético.

O trabalho da estilista é primo de uma série de marcas que sumiram do cenário de uns tempos pra cá: Maria Bonita, Huis Clos etc. Com uma identidade própria, a jovem estilista ocupa esse vácuo (com outras da nova geração, como a A.lu.f) lindamente. Se no começo existiam alguns momentos volumosos demais, que deixavam a silhueta pesada, isso veio se resolvendo – Rafaella se permite a leveza. Ajuda também o tema dessa temporada específica, a dança: tecidos fluidos, looks longilíneos que lembram Pina Bausch (e, claro, a inspirada em Pina Bausch Madame Blanc, personagem de Tilda Swinton no filme Suspiria).

E a Neriage é chic mas tem um nonchalance cool, uma coisa mais despretenciosa que fica clara nos calçados despojados em parceria com a Oüs e nas bolsas supercult com a Papelaria

que tem cara de pasta e trazem dizeres de filósofos. Bem vinda ao line-up! (Jorge Wakabara)

Tags:                                          

Compartilhar