Brasileiro e pro mundo: João Pimenta

23.10.2018 - 11:04 Desfiles SPFW comente!

Ver mais fotos

A iconografia indígena (ampliada, o que dá nas listras formando desenhos geométricos), o material  (as roupas são inteiras feitas de algodão em parceria com o projeto Sou de Algodão; inclusive sem aviamento, fechadas com amarrações), o casting de modelos majoritariamente negras, o uso do látex (parceria com os seringueiros da Cooperflora, que banhando o algodão fazem com que as peças ganhem um brilho e peso de couro, vira um couro vegano), os bordados de linha (da cooperativa Bordana). E não se esqueça da Camila Queiroz fechando o desfile, um toque global de novela. João Pimenta parte de todos esses elementos bem brasileiros pra fazer sua nova coleção apresentada no SPFW, só que eles se juntam em uma imagem surpreendentemente urbana, graças à modelagem trapézio, à alfaiataria e aos tênis Reebok no pé, o modelo Pump Supreme.

As experimentações em moulage e modelagem criativa, parceria com o Senac e seus alunos, são interessantes, mas o destaque mesmo fica por conta dos superamplos – é o novo vestidão, linguagem de moda que Pierpaolo Piccioli está bombando na Valentino e que tem encontrado reverberação em marcas internacionais e nacionais. No caso de João, o estilista já experimentou esse tipo de volumetria em outros momentos da carreira, o que dá vantagem pra ele apostar nessa de novo com mais expertise. Outro destaque: os acessórios, parceria com a Trece Brasil que usou fios de algodão e recriou elementos da indumentária indígena, adornos como braçadeiras e colares pra usar transpassados no corpo. E tem a beleza supercriativa de Amanda Schön, com fios de ouro – vem ver mais sobre ela nesse link! E pra mais fotos do desfile, acesse a galeria! (Jorge Wakabara)

Tags:                                                

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas