Bobstore segura sua estreia no laço

25.10.2018

O calendário do SPFW está carente de marcas gigantes, dessas que fazem parte de grupos e possuem uma distribuição bem desenvolvida pelo nosso país de proporções continentais. O formato desfile não interessa mais? Depende do caso. Pra Bobstore, por exemplo, marca que atualmente é do grupo Inbrands (o mesmo de Ellus, Salinas, Richards e outras), é bem interessante estar na passarela do evento pela primeira vez pra mostrar o seu posicionamento. Ele serve de plataforma pra amplificar essa imagem. Outras marcas, talvez, achem que o investimento é muito grande pro momento atual.

E a Bob, que há um tempinho conta com coordenação criativa de Sam Santos e André Boffano (sob direção de Adriana Bozon), realmente ganha estofo no desfile de outono-inverno 2019 – em parte porque a coleção é boa mesmo, e em parte pela pouca concorrência com o mesmo poder de fogo. A Bob atualizada conta com muitos curtos pra rejuvenescer, com peças que possuem informação de moda (estampa-lenço de bandana; franjas assimétricas; saias e vestidos que ganham pedaços quadrados de lenço na modelagem; malharia com textura ou diferença de ponto numa mesma peça), com inspiração artsy-folk de Georgia O’Keeffe (especialmente no jeito de se vestir dela, que dá numa pegada country chic que já vimos na Lilly Sarti e, de leve, na Gloria Coelho nessa temporada). Anote também os tem-que-ter da vez: bota de caubói, minissaia, bolsa com franja, vestido leve-esvoaçante (melhor ainda se for no amarelo pop), camisa. Das pradarias ao universo urbano: com muito charme! (Jorge Wakabara)

Tags:                                          

Compartilhar