Berluti outono-inverno 2017/18

21.01.2017

Esse é o primeiro desfile de Haider Ackermann como estilista da Berluti e os clientes mais conservadores podem ficar tranquilos: nem tudo é brocado, extremamente justo ou parece saído do guarda-roupa de um pirata contemporâneo como na marca homônima dele. Ao mesmo tempo, Ackermann age como um mestre zen, injetando arrojo na alfaiataria clássica da grife silenciosa e lentamente. O outono-inverno 2017/18 apresentado na Semana de Moda Masculina de Paris começa discreto, correto e muito elegante, com o casaco longo camelo de abotoamento duplo com a gola que traz um detalhe preto, calça preta e justa na medida, bota e camiseta branca. E aos poucos a variação de castanhos vai te conquistando ainda mais, com um charme no styling inconfundível – na escolha do casting, no jeito menos duro da direção do desfile, no instrumento musical que aparece nas costas do modelo.

Aí entra a parte em que o criador decidiu deitar e rolar: ele é um ótimo colorista; pinça tons cheios de vida e desejo que fazem qualquer look ficar incrível. É o azul royal com leve brilho, o rosa quartzo (ou rosa millennial, como vem sendo chamado, provando que seu reinado não é de um ano só) acetinado, o amarelo com um pingo de mostarda. O veludo molhado convive com o couro no mesmo guarda-roupa, harmoniosamente; o homem de Ackermann continua boêmio mas essa roupa é mais pro dia a dia dele, fora dos palcos… A Berluti, que é a única marca exclusivamente masculina do portifólio do grupo LVMH, agora não espanta os caretas mas atrai os modernos. Tacada de mestre.

Tags:                                

Compartilhar