As superheroínas da Miu Miu

11.03.2019

A obra da artista neozelandesa Sharna Osborne, cheia de telas luminosas com uma profusão de imagens (de Dolly Parton a fotos de crianças anônimas), se espalha pela passarela e já deixa a dica sobre o desfile: estamos falando do agora, do excesso de informação e dados, do Instagram, dos stories, da combinação entre o entretenimento e a realidade, da falta de limites entre o real e o ficcional e consequente fake news. Essa saturação te deixa doido, confuso, angustiado? Pra onde fugir? O outono-inverno 2019/20 da Miu Miu, apresentado um pouco antes da estreia da “Capitã Marvel” nos cinemas, sugere soluções: vista a capa e seja você mesma a super-heroína.

“O camuflado é um símbolo da rebelião e conexão com a natureza. As capas são históricas, uma referência ao passado e ao futuro… Um convite ao cuidado com a vida humana e o meio-ambiente“, Miuccia Prada disse depois da apresentação. E é interessante perceber que a heroína da estilista também traz signos de feminilidade, sensualidade e delicadeza. A transparência, a renda, o floral, o laço de fita na gola, a sugestiva meia-calça preta indo até a coxa, a hot pant, a sandália. Ao lado deles, tem a jaqueta felpuda com capuz, o coturno. O híbrido de pelerine e parka com florzinhas estampadas é bem simbólico da junção desses dois mundos, uma mistura de proteção com emoção. Verde militar é a cor-chave por aqui, e se destacam as silhuetas do final com saias de tafetá godê mais curtas e bem cheias. Veja mais na galeria!

Tags:                                  

Compartilhar