Categorias: Desfiles SPFW

Apartamento 03 primavera-verão 2015/16

18.04.2015

Depois de uma boa estreia SPFW, Luiz Cláudio dá um passo à frente com sua Apartamento 03. Este segundo desfile tem a emoção do primeiro no evento paulistano, mas engloba um número maior de mulheres, mostrando que a etiqueta cresce do jeito certo: respeitando a criação e todo o trabalho artesanal que é muito presente e precioso na carreira do estilista, mas lembrando que roupa deve ser vendida, o que tem muito a ver com a presença dele no catálogo de marcas do grupo Nohda, de Patricia Bonaldi, desde a última coleção.

Luiz olha pra espiritualidade e acaba fazendo um sincretismo religioso: mistura elementos do candomblé com a silhueta monástica e a liturgia católica. São túnicas em camadas e amarrações em P&B com trabalhos ótimos como o tressê de neoprene e o contraste do fosco e brilhante em saiões e casacos com barras de mangas dobradas mostrando o avesso. Mas pera, que avesso?! A construção do cetim duchesse foi feita de forma que o tramado era interrompido no meio e a peça era virada, assim o avesso ia pra frente e virava o direito, ou vice-versa. O efeito final dá a entender que são tiras unidas por uma costura, mas é tudo feito na máquina. Tem também as camadas de plissado, as telas de canutilho, o jacquard de musseline de seda com minipoás e o outro, em preto, que é rebordado remetendo aos acessórios das batinas de padres. E um pouco mais da expertise mineira em bordados, só pra dar o toque final: ao receber um jaquard branco e preto, Luiz achou que o branco não era tão puro quanto ele gostaria e bordou detalhe por detalhe com paetês e miçangas brancas, num efeito incrível pra passarela. Parabéns! (Aurea Calcavecchia)

Tags:                      

Compartilhar