A praça do Pompidou segundo a Louis Vuitton

06.03.2019 - 12:16 Desfiles Paris comente!

Ver mais fotos

O Cour Carrée do Louvre, local onde Nicolas Ghesquière costuma fazer os desfiles da Louis Vuitton, dessa vez recebeu um momentinho inception: um outro museu dentro do museu? E mais instigante ainda: um museu que fica perto do Louvre? Uma loucura, mas sim: Nicolas mandou remontarem a estrutura do Centre Pompidou, museu de arte moderna e contemporânea que gerou polêmica na época de sua inauguração, em 1977. Na ocasião da abertura, o prédio com seus canos coloridos expostos, obra dos arquitetos Renzo Piano e Richard Rogers, foi chamado de, bem… feio. Hoje é um clássico de Paris – isso nos lembra como funciona a moda, né? Algo considerado horroroso em cinco anos pode virar maravilhoso. 

A parte de reconstruir o cenário no lugar de usar o original pode se referir a essa dualidade artifício x realidade – a história do edifício chamaria tanto a atenção se o desfile de outono-inverno 2019/20 acontecesse no local real? Mas Nicolas escolheu o cenário também por causa da sua inspiração na coleção: o people watching do Café Beaubourg, que dá vista pra praça e pro museu. É, também, uma visão estilizada da realidade: tribos como o punk e a madame, normcore nada norm e com muito charme (o pessoal mais fashion da firma, a mocinha de vestido com recortes surpreendentes), looks cheios de identidade e ecletismo mas com um styling que os costura (especialmente na onipresente touca de couro e no foco em ombros estruturados). Outras tendências pra anotar: floralzinhos, quadriculado, cinto com fivelão quadrado, calça com zíper diagonal nas coxas, lenço no pescoço. Veja mais na galeria! 

Tags:                                      

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas