Entenda os selos de certificação de cosméticos veganos

Montagem Site Lilian Pacce
Selos pra ficar de olho na embalagem, todos de certificação cruelty-free! Vem ver os produtos que a Renata leva no nécessaire na galeria Próxima Ver mais fotos
Selos pra ficar de olho na embalagem, todos de certificação cruelty-free! Vem ver os produtos que a Renata leva no nécessaire na galeria

Vamos falar sobre selos? Nossa colunista de beleza vegana Renata Kalil, que também tem um blog chamado “Perdida no Mappin“, decodifica as certificações de cosméticos cruelty free. Confira!

Na minha última coluna falei sobre o nosso interesse pelos rótulos dos cosméticos. Lembro como nos últimos anos, sob influência das musas fitness, a minha geração aprendeu a ler as embalagens dos alimentos. Descobrimos que existem mais de 40 nomes pro açúcar, entendemos que os ingredientes são listados no rótulo conforme a porcentagem existente no produto (o que tem mais vem antes do que tem menos)… Hoje, um movimento equivalente se intensifica no universo da beleza. A missão é “decodificar”  pra fugir de ativos tóxicos, crueldade e ingredientes de origem animal.

Rotina coreana com produtos cruelty-free? Isso mesmo, vem ver!

É bom ver no Brasil o posicionamento de marcas como Simple Organic, que carrega o selo Cruelty Free do Peta, e Natura, que acaba de conquistar o Leaping Bunny, outra certificação internacional desse tipo. Além de uma influência positiva sobre o mercado, que é pressionado em cadeia a aderir ao movimento contra testes, a conquista dessas certificações estimula uma “cultura de selos”. Cria consumidores mais conscientes e torna a busca por produtos de beleza mais refinada!

Na questão da crueldade animal, os selos são especialmente importantes, já que diversas marcas que se dizem cruelty-free estão presentes na China – onde os testes são exigidos por lei, com exceção de Hong Kong. Ou seja: se o produto é chinês e não é de Hong Kong, você já sabe que ele foi testado em animal sim! E ele não vai ter um selo sério e confiável.

Veja também: o tênis Stan Smith da Adidas versão vegana, por Stella McCartney!

Selecionei aqui os principais selos (nacionais e internacionais) e também 5 produtos certificados que carrego no meu nécessaire hoje. Fica de olho na embalagem! E se você quiser saber mais sobre os rótulos de cosméticos, me conta nos comentários? Vou amar escrever mais sobre o tema!

Leaping Bunny
Da organização britânica Cruelty Free International, o selo garante que todos os ingredientes da fórmula e o produto final são livres de testes.

Cruelty Free
É o selo mais popular, criado pelo programa Beauty Without Bunnies do Peta (People for the Ethical Treatment of Animals). Assim como o Leaping Bunny, ele garante ingredientes + produto final cruelty free.

Not Tested on Animals
Da organização australiana Choose Cruelty Free, certifica produtos e ingredientes 100% livres de testes em animais.

Certified Vegan
É o selo americano da Vegan Action pra produtos livres de matérias-primas de origem animal.

Vegan Society
Uma versão britânica do Certified Vegan. Nada de produto animal na fórmula, aqui também.

Certificado SVB Vegano
É a certificação nacional pra produtos livres de ingredientes de origem animal.

Tags:                              

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas