Tudo que você quer saber sobre o clipe mais fashion do mundo

03.01.2017 - 14:29 Vídeos de moda comente!

Claro, existem mil clipes. Superfotógrafos de moda já dirigiram alguns: caso de Herb Ritts (“Cherish” de Madonna, “Wicked Game” de Chris Isaak), Steven Klein (“Alejandro” de Lady Gaga, “Wolves” de Kanye West), Craig McDean (“Kiss it Better” de Rihanna), Jean-Baptiste Mondino (“Slave to Love” de Bryan Ferry, “Human Nature” e “Justify my Love” de Madonna), Inez e Vinoodh (“Hidden Place” de Björk, “Applause” de Lady Gaga), Terry Richardson (“Wrecking Ball” de Miley Cyrus). Mas será que existe algum mais fashionista que “Freedom! ’90“? Agora com mais de 39 milhões de visualizações no YouTube após a morte de George Michael, ele junta modelos (coisa que outros já fizeram, inclusive o próprio George em “Too Funky“), dublagem (ou o que agora se convencionou chamar de lip sync pós-“RuPaul’s Drag Race” e a “Batalha de Lip Sync” do Comedy Central) e… carão, claro. Quando foi lançado, exatamente em 1990 como o nome da música já denuncia, as supermodelos começavam a despontar como as celebridades da década e o vídeo se transformou em um marco que todo fashionista iria se referir como o clipe mais fashion do mundo. E a gente separa alguns dos fatos mais instigantes sobre ele, o clássico! Confira:

. Sabe por que o nome da música é “Freedom! ’90”? Porque George já tinha gravado uma música chamada “Freedom” antes, ainda no Wham!.
. David Fincher, o diretor de “Freedom! ’90”, é responsável por pelo menos dois outros clipes que são considerados superfashionistas: “Vogue” e “Express Yourself“, ambos de Madonna e ambos da mesma época. “Vogue” também é de 1990, e “Express Yourself” veio um ano antes, em 1989.
. No fim dos anos 90, David Fincher viria a dirigir um filme com um dos figurinos mais instigantes da década, que já inspirou vários estilistas depois: “Clube da Luta“, de 1999.
. Mais recentemente, em 2013, Fincher voltou a fazer um clipe bem estiloso: Suit & Tie“, de Justin Timberlake com participação de Jay Z, que contou com looks de Tom Ford.
. Sabe os cabelos mais incríveis que você vê nas passarelas internacionais? São de autoria de Guido Palau. E é ele quem assina os penteados de “Freedom! ’90”, ainda no começo da carreira.
. Em janeiro de 1990, a capa da “Vogue” UK anunciava a era das supermodelos. Quem estava na foto histórica de Peter Lindbergh? Naomi Campbell, Cindy Crawford, Christy Turlington, Linda Evangelista e Tatjana Patitz. São as 5 que aparecem em seguida no clipe – George Michael partiu dessa capa pra convidá-las.
. Assim como o clipe tem um visual meio “industrial”, a foto de Peter Lindbergh, apesar do fundo borrado, também foi feita em um local parecido: o então detonado Meatpacking District em NY. Pro estilista Zac Posen, que era uma criança na época, o clipe de “Freedom! ’90” é um prenúncio do grunge com sua estética mais limpa, contrária ao glamour estonteante dos anos 80.
. O clipe foi gravado em 6 dias porque as modelos não gravaram ao mesmo tempo no Merton Park Studios. Só Christy e Linda apareceram juntas no mesmo dia, pois interagem em uma cena.
. Quem fez a ponte entre George e as meninas foi Naomi em si: o cantor a encontrou em Los Angeles e perguntou o que era necessário pra que elas participassem. Ela respondeu: “Você teria que nos levar de avião até lá, basicamente”, já que elas moravam nos EUA e o clipe seria gravado em Londres. Mas receberam um pagamento, também: US$ 15.000 pra cada, dizem.
. Cada uma fazia um “tipo”, mas a instrução não foi interpretá-lo – isso já era algo natural delas. Linda era mais engraçada; Naomi mais forte, empoderada; Christy mais fina, classuda; Tatjana meio vamp tipo filme noir; e Cindy era a pin-up.
. Na noite antes de embarcar pra Londres pra gravação, Naomi participou de um desfile de Thierry Mugler em Paris. “Too Funky”, clipe de 1992 de George, seria dirigido por Mugler e contaria com roupas criadas por ele. Essa nova empreitada envolvendo modelos traria Linda Evangelista, Eva Herzigova, Nadja Auermann, Emma Sjöberg, Estelle Hallyday, Shana Zadrick, Tyra Banks, Beverly Peele e Emma Balfour, mais as atrizes Julie Newmar e Rossy de Palma e os performers Joey Arias e Lypsinka. A ideia inicial era usar as 5 de “Freedom! ’90”, mas no fim Mugler decidiu mudar tudo e só manteve Linda no casting.
. Naomi já havia participado de videoclipes antes. Inclusive de “Is This Love” de Bob Marley, quando ainda era uma criança, em 1978! Em 1991, ela apareceria em “Cool As Ice” de Vanilla Ice; em 1992 seria a vez de “In The Closet” de Michael Jackson e do polêmico “Erotica” de Madonna (no qual ela beija a cantora na boca). E em 1995, o deliciosamente kitsch “Love and Tears“, cantado por ninguém menos que… a própria Naomi! Mais recentemente, em 2016, ela apareceu arrasando no lip sync em “Drop Bomb Me” de Anohni.
. E Christy? Ela já havia aparecido em um clássico, uma dos maiores hits das passarelas: “Notorious“, de Duran Duran, aos 17 aninhos em 1986.
. Linda sempre foi conhecida por pintar seu cabelo de cores diferentes; inclusive apelidada de “camaleão”. Mas pro clipe ela não pintou o cabelo de loiro – já estava assim quando ela chegou, por causa de um trabalho anterior.
. Dizem que Linda foi a mais difícil de ser convencida a participar. Hoje ela diz que é esse vídeo, e não as capas de revista, que as pessoas mencionam quando a abordam na rua…
. “Get the look”: o lápis de boca que Linda usa no clipe é o Spice da M.A.C.
. Tatjana era fã de George desde a época de Wham!. Tipo crush, mesmo!
. O figurino de Camilla Nickerson, hoje editora da “Vogue”, ia na contramão do exagero dos anos 80. E muita coisa saiu da sua própria casa: o suéter preto de Linda, as botas de motoqueiro de Naomi (que eram do então namorado de Camilla). Mas um item foi comprado: o lençol de linho de Christy.
. O que pouca gente comenta é dos homens: John Pearson, por exemplo, era um modelo não tão famoso quanto as colegas de clipe na época. Perguntaram pra ele se ele participaria das gravações de graça e ele negou. Acabaram pagando; e depois do lançamento ele ficou bem mais conhecido, até pegando o título de supermodelo masculino por osmose!
. O clipe fez tanto sucesso na época que o desfile de outono-inverno 1990/91 da Versace teve “Freedom! ’90” na entrada final e as tops dublaram a música na passarela! Isso ficou marcado na história de uma das relações mais fortes da indústria da moda na época: as supermodelos e a casa Versace.
. Uma curiosidade: Tatjana foi a única das 5 que não apareceu nesse desfile da Versace. Era como uma previsão de que sua carreira não seria tão produtiva quanto a das outras… Hoje ela é a menos conhecida das 5 supermodelos.
. Em 2011 rolou uma tentativa de atualização de “Freedom! ’90” da parte de outros ingleses: o grupo Duran Duran. O clipe “Girl Panic!, que é bem divertido mas na categoria “Icônico” fica longe de “Freedom! ’90”, conta com Naomi Campbell e Cindy Crawford mais Yasmin Le Bon (que é mulher do vocalista), Eva Herzigova e Helena Christensen – as outras 3, em igual ou menor medida, também consideradas supermodelos e contemporâneas das colegas. Aqui cada uma fazia o papel de um dos integrantes da banda. O clipe foi dirigido por Jonas Åkerlund, um superdiretor de vídeos musicais responsável por pérolas como “Smack my Bitch Up” do Prodigy, “Ray of Light” de Madonna, “Beautiful” de Christina Aguilera e “Telephone” de Lady Gaga com Beyoncé.
. O clipe de “Freedom! ’90” já foi citado no programa “Batalha de Lip Sync”, quando Zachary Quinto competiu. Com direito a participação de Cindy Crawford em si refazendo a cena da banheira! 😮
. Robbie Williams, que regravou a música em 1996 como seu primeiro single solo após a saída do Take That, gravou um clipe. Que não tem nada a ver com o original, inclusive, e é bem, digamos… bobo.

Tags:                                    

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas