Lanvin em crise?

Instagram
Lanvin por Bouchra Jarrar - a estilista privilegia a alfaiataria e looks mais estruturados que seu antecessor Alber Elbaz
Lanvin por Bouchra Jarrar - a estilista privilegia a alfaiataria e looks mais estruturados que seu antecessor Alber Elbaz

Uma das mais respeitadas agências de notícia, a Reuters dá conta que a nova direção criativa da Lanvin, de Bouchra Jarrar, não rendeu o resultado esperado. A estilista entrou na marca em março de 2016 substituindo Alber Elbaz e agora se depara com corte de custos depois de uma queda cada vez maior nos lucros – e, na verdade, um fim de ano com prejuízo. Fontes da Reuters apontam que as duas coleções criadas por Bouchra não foram bem nas vendas.

Confira a 2ª coleção de Bouchra Jarrar pra Lanvin na passarela

Long Term Partners, uma empresa de consultoria, foi contratada pra uma auditoria e, além de cortes, indicou o encerramento de atividades de lojas que não davam lucro. Redução de gastos em publicidade e investimentos em pontos de venda também aconteceram, e devem rolar demissões em breve – porém as fontes garantem que alguns funcionários estão preferindo se demitir e, com isso, a marca tem perdido talentos que poderiam ajudá-la.

Será que a Lanvin vai parar nas mãos da dona da Valentino e da Balmain?

A Lanvin, fundada em 1889, é uma das últimas grandes marcas de luxo que não faz parte de um conglomerado como o LVMH ou o Kering. Shaw-Lan Wang é a acionista com maior porcentagem, mas tem relutado em investir na marca há anos. O sócio Ralph Bartel, que possui 25%, também é impedido de injetar mais dinheiro pela própria Shaw-Lan, já que isso diluiria a participação dela. Situação complicada… Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.

Tags:              

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas