Só se fala de...

Samuel Cirnansck – SPFW outono-inverno 2012

21.01.2012 - 22:52 Desfiles um comentário
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View
PrevNext
Márcio Madeira/First View
Márcio Madeira/First View

Joias e peles – coisas que as mulheres amam. Essas são duas coisas que passaram pela cabeça de Samuel Cirnansck pra fazer a coleção de outono-inverno 2012 que foi apresentada no SPFW. Mas não é só: o foco é o trabalho de “pele fake“, minuciosíssimo, que ele desenvolve em seu ateliê desde o começo da carreira. Samuel pega a seda (gazar, musseline etc.), corta pedaços no viés, drapeia e desfia. Com esse desfiado, ele costura os pedaços ou tricota, formando um material “peludo” – em alguns momentos parece pluma, em outros, pele. É um tour de force – olhar de perto é ainda mais impressionante! A imagem final lembra McQueen by Sarah Burton, mas isso não tira o mérito de toda a criação manual – inteirinha feita no período absurdo de um mês, imagina? “É, eu não durmo”, o estilista diz, rindo. A parte das joias fica com a sequência marrom bronzeada em modelos negras e o desfile termina em luto goth. Toques felinos (um leopardo discreto ali, um pelo à angorá acolá) deixam a mulher de Cirnansck intensa e sensual. A 1ª entrada, do casacão “nevasca urso polar”, e a última, com a ruiva Cintia Dicker tipo rainha gótica de um reino gelado, resumem o perfeccionismo de Samuel, que resulta em… beleza. Objetivo cumprido: que mulher não quer a ajuda da moda pra ficar linda? (Jorge Wakabara)

Tags:    

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest

Comentários (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>